Parceira do Projeto Niterói Além da Ponte, a cidade de Macaé recebe nos dias 14 e 15 de junho, sexta e sábado, duas atrações musicais. Na sexta-feira, 14, às 18h, o cantor e compositor Raphaello Mazzei, apresenta seu álbum "Equilíbrio Fundamental", com canções pop marcadas pelo suingue da verdadeira black music. No sábado, 15, às 17h, será a vez da cantora e percussionista Júlia Vargas apresentar sem mais novo trabalho, "Pop Banana". Os eventos acontecem na Praia dos Cavaleiros. 

A cidade e sua cultura

Descobertas de sambaquis na Praia de Imbetiba, comprovam que a região de Macaé já era povoada por indígenas há milhares de anos. Quando os primeiros colonos de origem europeia chegaram ao local, no século XVI, encontraram duas tribos rivais: os tamoios e os goytacazes. As terras do atual município faziam parte da Capitania de São Tomé, indo do Rio Itabapoana ao Rio Macaé e foi batizada de "Macahé". 

Seu povoamento de origem europeia iniciou-se em 1614, quando Portugal se encontrava sob o domínio da Espanha. Para evitar invasões de inimigos, criou-se uma aldeia de índios catequizados por jesuítas, que começaram a chegar na região por volta de  1630. No princípio, foi fundada, à margem do rio Macaé e próxima ao Morro de Sant'Ana, uma fazenda agropecuária, que, no correr dos anos, ficou conhecida como "Fazenda de Macahé". 

No alto do morro, foram construídos um colégio, uma capela e um pequeno cemitério, o qual guarda, até hoje, os restos mortais de alguns jesuítas. Em 1759, a fazenda foi incorporada aos bens da coroa portuguesa pelo desembargador João Cardoso de Menezes. Nesta ocasião, os jesuítas foram expulsos do Brasil, imposição feita pelo Marquês de Pombal. Em 1813, foi elevado a município e, em 1846, a Vila de Macaé passou à condição de cidade. 

Entre os principais equipamentos culturais da cidade se destaca o Parque de Exposição Latiff Mussi, que fica na localidade de São José do Barreto e é considerado o terceiro melhor parque do país em infraestrutura. Tem 80 000 metros quadrados e, entre os eventos realizados, está a Expo Macaé, com rodeio e shows de música popular brasileira de primeira qualidade. 

A Igreja de Sant'Anna, segundo a antiga Lenda da Santa Fujona, que diz que a porta principal foi voltada para oeste para impedir que a santa, de mesmo nome, fugisse do altar. Como, ainda segundo a lenda, a santa fugia, com saudades de sua ilha, mudaram a fachada da igreja para que a santa não pudesse mais avistar seu local de origem, e não mais poderia fugir. Na década de 1990, no entanto, a imagem da santa sumiu e nunca mais foi encontrada. 

Projeto "Niterói Além da Ponte"

Uma iniciativa da Prefeitura de Niterói, o Projeto "Niterói Além da Ponte" tem como objetivo promover o intercâmbio cultural entre os municípios do Estado do Rio de Janeiro, ampliando assim, a circulação de artistas por todo o Estado. Demanda histórica dos artistas da cidade, o projeto levará 35 artistas de Niterói das áreas de música, dança, teatro e profissionais da fotografia (com uma exposição itinerante), todos selecionados via edital, a 16 municípios parceiros, entre os meses de maio a julho, sempre as sextas e sábados. 


SERVIÇO

Projeto Além da Ponte

Raphaello Mazzei
Data: 14, sexta-feira
Horário: 18h

Júlia Vargas
Data: 15, sábado
Horário: 17h

Local: Praia dos Cavaleiros, Macaé
ENTRADA GRATUITA

Artista: Raphaello Mazei  -  Categoria: Espetáculos

Praia dos Cavaleiros

Artista: Júlia Vargas  -  Categoria: Espetáculos


Cantora e percussionista, Júlia vem e vem emocionando nomes como Milton Nascimento, com quem fez turnê e abriu shows, Ivan Lins, de quem ganhou uma música inédita que foi gravada em seu primeiro disco.